Biblioteca de portas abertas para a bibliodiversidade


A Liga Brasileira de Editoras (Libre) celebrará a bibliodiversidade de sexta (7) a domingo, na Biblioteca Mário de Andrade (foto), em São Paulo, com o Esquenta Primavera. Grátis, a festa das letras reunirá atrações culturais para todas as idades e livros com descontos, das 10h às 20h.

A Libre congrega pequenos e médios editores independentes, tendo como principal bandeira a bibliodiversidade. O conceito, criado por editoras latino-americanas, traduz a necessidade de diversidade de títulos e temas no mercado de livros, para garantir sua sustentabilidade.

Com 30 editoras participantes, a programação terá discussões sobre o mercado editorial; o workshop Bibliotecas Transformadoras, conduzido pela ONG Recode; e as mesas de debates “Um mundo com mais livros”, “Biblioteca escolar: porta do aprendizado”, “Coletivos: independentemente juntos”, “O poema ensina a cair”, “Como os cegos leem e escrevem o mundo”, “Clube do livro pelo clube do livro”, “Quando uma ilustração conta uma história” e “Como fazer ficção em uma realidade tão fictícia”.

Além de histórias para crianças, performances e cineclube do Cine&Manas, dois encontros reunirão representantes da poesia de periferia paulista: sábado, com o Sarau Cooperifa, e domingo, com o Slam da Guilhermina, sempre às 14h. Os selos com a produção poética dos autores também estarão na feira de livros.

As editoras participantes do encontro são a Alameda Casa Editorial, Aleph, Bamboozinho, Belas Letras, Carochinha, Cobogó, Coesão Editorial, Coletivo Alice, Dublinense, Edições Barbatana, Editora Caixote, Editora 34, É Realizações, Grupo Autêntica, Instantes, Instituto Mojo, Jujuba, Mundaréu, Malê, Moinho, Morro Branco, Numa Editora, Oficina Raquel, Relicário, Semente Editorial, Sesi e Veneta.

O projeto da Libre foi batizado de Esquenta Primavera em referência à Primavera Literária, que chegará à 19ª edição em outubro, no Rio.

A Biblioteca Mário de Andrade fica na Rua da Consolação, 94, República. A programação completa pode ser conferida nas redes da Libre.

História

A Biblioteca Mário de Andrade é uma das mais importantes bibliotecas de pesquisa do país. Fundada em 1925 como Biblioteca Municipal de São Paulo, é a maior biblioteca pública da cidade e a segunda maior biblioteca pública do país, superada, apenas, pela Biblioteca Nacional. Foi inaugurada, em 1926, na Rua 7 de Abril, com uma coleção inicial formada por obras que se encontravam em poder da Câmara Municipal de São Paulo, em cujo prédio a Biblioteca funcionava.

Em 1937, incorporou a Biblioteca Pública do Estado e, a partir de então, importantes aquisições de livros, muitos deles raros e especiais, enriqueceram seu acervo. O crescimento de seu acervo e serviços ocasionou a mudança da biblioteca para o atual edifício, localizado na Rua da Consolação.

Inaugurado em 1942, na gestão do Prefeito Prestes Maia e tendo Rubens Borba de Moraes como Diretor da Biblioteca, o novo edifício, projetado pelo arquiteto francês Jacques Pilon, é considerado um marco da arquitetura Moderna em São Paulo.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2015 por Bruna Rocha. Orgulhosamente criado com Wix.com