Noite dos (des) mascarados

A música é de 1966, gravada quando o autor tinha apenas 22 anos. Ainda assim é de um lirismo maduro e profundo. Segundo recorda Wagner Homem no livro “Chico Buarque: histórias de canções”, Noite dos Mascarados foi composta às pressas, para substituir Tamandaré, censurada por citar de forma irônica o patrono da Marinha Brasileira. Na letra, Chico brincava com o fato de a nota de 1 cruzeiro, que não valia quase nada naquele ano, trazer a figura do imponente almirante Joaquim Marques Lisboa. A música fora feita para o show “Meu refrão”. Impressiona hoje a qualidade de Noite dos Mascarados, mesmo composta a toque de caixa, e ainda mais a atualidade de Tamandaré, que faz uma crítica ácida aos mil

Chegaremos aos 200 anos de Brasil ainda sob tutela militar?

O Brasil caminha para completar dois séculos de país independente, mas ainda falta tornar-se uma nação livre. Nesses quase duzentos anos não foram poucas as interferências internas e externas para evitar que o povo brasileiro fosse o principal beneficiário das nossas imensas riquezas. Do pau-brasil da Mata Atlântica ao café do Sul e Sudeste, passando pelo ouro das Minas Gerais e o açúcar do Nordeste, chegamos hoje a uma realidade de sermos um dos maiores exportadores do mundo, a sétima economia do planeta e segunda da América, sem, contudo termos resolvido problemas básicos da nossa população. Como explicar que, mesmo tendo uma renda per capita quase duas vezes maior que a de Cuba, por exemp

Procurar por tags
Arquivo

© 2015 por Bruna Rocha. Orgulhosamente criado com Wix.com