Os 110 anos de Isaías Caminha

Há exatos 110 anos o escritor Lima Barreto lançava na revista Floreal os primeiros capítulos do seu primeiro romance, Recordações do escrivão Isaías Caminha. A obra seria publicada em livro, e completa, apenas no ano seguinte, e mesmo assim por uma editora portuguesa, pois nenhum editor brasileiro quis se aventurar a colocar na praça um livro tão forte, que batia sem dó nem piedade na imprensa, nos políticos e na elite carioca de um modo geral. Lima Barreto, como se sabe, era negro e pobre. Na verdade nasceu em uma família classe média baixa, que empobreceu em razão da doença do pai, afetado por transtornos mentais em uma época em que a loucura era tratada como mal sem cura. O próprio Lima d

Procurar por tags
Arquivo

© 2015 por Bruna Rocha. Orgulhosamente criado com Wix.com