Livros para enfrentar o medo e a violência


Além das festas juninas, que ultimamente também são marianas, o mês de junho terá um grande evento que deve ajudar a aquecer a estação outono/inverno. Entre os dias 8 e 17 do mês acontece a 34ª Feira do Livro de Brasília, que este ano terá como tema “Literatura infantil: a invenção do sonho. Vamos brincar de inventar?”.

A ideia dos organizadores do evento – a Câmara do Livro do Distrito Federal e o Instituto Latinoamerica – é trazer a beleza da infância, “que se permite sonhar por meio dos livros e da leitura”, como forma de enfrentar o medo e a violência que atormentam os brasileiros hoje, em especial nas grandes cidades.

A Feira do Livro será realizada na área externa do shopping Pátio Brasil, localizado no início da W-3 Sul. O evento começa numa sexta-feira e estende-se até o segundo domingo do mês de junho. Serão dez dias de muitos lançamentos, palestras, saraus, contações de histórias e shows musicais e teatrais.

Os escritores Antonio Torres, Cristovão Tezza, Maria Valéria Rezende e Paulliny Gualbert Tort são alguns nomes já confirmados. E como o tema é Literatura Infantil, haverá ainda um escritor mirim, o João Paulo Guerra, que com apenas oito anos já tem um livro publicado (No mundo da Lua e dos planetas), e que ganhou pelo trabalho um prêmio da Nasa, a agência espacial norte-americana.

Também para as crianças, mas que interessa ainda aos adultos, será a presença de Roger Mello, o brasileiro vencedor do Prêmio Internacional Hans Christian Andersen de 2014, considerado o Prêmio Nobel da literatura infantil. O cearense Tino Freitas, radicado em Brasília e que foi premiado por suas histórias para crianças, também vai participar da programação.

A curadora adjunta da Feira, Fernanda de Oliveira, disse que os gêneros infantil e infanto-juvenil foram escolhidos em razão da relevância e atualidade e dos desafios que envolvem a popularização da leitura num país tão carente de avanços em termos educacionais. “Nos esmeramos em construir uma programação rica em autores e qualidade que oportunizassem uma singular troca de experiências a quem participar das atividades previstas”, observou.

O curador da Feira do Livro, o jornalista e escritor Maurício Melo Júnior, disse que a programação foi pensada para tornar o evento mais atraente para o público em geral, aproximando a literatura especialmente das crianças e dos adolescentes.

Segundo ele, a leitura nesta fase da vida contribui para aproximar pais e filhos, desenvolver a oralidade, o pensamento abstrato, construir repertórios cognitivos e vocabulares, além de estimular o imaginário e a fantasia. “A leitura é uma poderosa ferramenta para a socialização, a construção da identidade, a formação da cidadania e a difusão da cultura”, completou Maurício Melo Júnior.

Os organizadores da Feira não esqueceram de acrescentar à programação temas relativos ao mercado editorial e aos espaços públicos de leitura. “Teremos conversas sobre mercado editorial, políticas de livro, leitura, bibliotecas e direitos autorais, vendas pela internet, livros eletrônicos e literatura inclusiva estarão presentes”, detalhou o curador.

Outra novidade da feira deste ano será seu caráter internacional. “A partir deste ano receberemos, sempre, autores internacionais e homenagearemos um país. O Uruguai será a comunidade internacional homenageada. Nesse sentido, receberemos três escritores uruguaios, mais um português e possivelmente um espanhol, que participarão da mesa “Outras prosas – diálogo das nações”, afirmou o presidente do Instituto Latinoamerica, Atanagildo Brandolt.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2015 por Bruna Rocha. Orgulhosamente criado com Wix.com