top of page

Escritores brasilienses lançam livro infantojuvenil na Feira Literária de Bonito

História conta a saga de um grupo de crianças e pássaros que precisa enfrentar o monstro Voçoroca, que ameaça destruir a natureza e as lendas do povo indígena


Brasília, 04/07/2023



A 7ª FLIB - Feira Literária de Bonito, em Mato Grosso do Sul, que acontece entre os dias 5 a 9 de julho, será espaço para o lançamento de um livro infantojuvenil de três autores de Brasília. Uiraçu: em busca das lendas perdidas, da Editora Ninho da Palavra, é assinado por Beto Seabra, Cacá Soares e Zelito Passos. Beto, jornalista e escritor, e Zelito, músico e publicitário, escreveram a história e Cacá fez as ilustrações.


O livro conta a saga do curumim Cauê para tentar salvar o cesto de lendas da sua aldeia, que guarda as histórias de sua gente e corre o risco de desaparecer em razão da voracidade do monstro Voçoroca, que destrói as florestas e os rios e ameaça destruir também a mitologia do povo de Cauê. O curumim vai contar com a ajuda de Ceci, uma menina da cidade e filha de antropólogos, e de Tião, o filho do pescador, que possui uma deficiência física e se transforma em um verdadeiro superatleta com o uso de sua muleta.


Os personagens humanos terão a ajuda de dois personagens da floresta: o gavião gigante Uiraçu e o papagaio Juru. As três crianças e os dois pássaros precisarão atuar juntos para vencer Voçoroca, palavra inventada pelos indígenas brasileiros e que quer dizer "terra que abre". Quando filhote, Uiraçu recebeu uma poção mágica do pajé da aldeia de Cauê, que temia que o pássaro com ronco de trovão, na verdade um avião, atacasse o povo da floresta. Uiraçu tornou-se uma espécie de dragão dos trópicos e com sua força e sabedoria irá ajudar as crianças e seu amigo Juru a enfrentarem Voçoroca. E Juru é um papagaio especial, que sabe a língua dos pássaros e fala a dos humanos. Ele será o elo entre Uiraçu e as crianças.


Ficção e realidade


Voçoroca, na verdade, nada mais é do que a erosão causada pelo desmatamento das florestas. E essa é a grande sacada de Uiraçu: é um livro infantojuvenil, de aventura, mas pensado a partir dos problemas e da realidade dos povos indígenas e do próprio País.


"Voçoroca existe. Ele é real. Quanto menos árvores - na Amazônia, no Cerrado ou na Mata Atlântica - mais forte ficará Voçoroca", disse Beto Seabra. O escritor lembra que a imprensa noticiou, recentemente, que uma cidade no Maranhão corre o risco de desaparecer em razão de uma voçoroca gigantesca que avança sobre as casas do lugar.


"Uiraçu é história, mas também é realidade. Queremos mostrar aos nossos leitores, crianças e adolescentes em especial, que a destruição do meio ambiente não é algo distante deles. E que, ao acabar com a natureza, Voçoroca estará acabando também com a nossa memória e a nossa cultura", completa o artista plástico Cacá Soares.


Beto, Cacá e Zelito cresceram juntos em uma superquadra da Asa Norte, a SQN 312, e decidiram se juntar para produzir uma série de animação para a TV, baseada na ideia de Uiraçu e seus amigos. Entraram em um edital público de produção audiovisual e conseguiram vencer todas as etapas do certame, mas os recursos financeiros nunca foram liberados. "Trabalhamos por três anos nesse projeto, cumprindo todas as exigências que a legislação pede, mas o dinheiro nunca saiu. Eu brinco dizendo que Voçoroca é muito maior do que imaginamos", disse Zelito Passos.


Os três amigos decidiram então não deixar a ideia morrer e transformaram o roteiro da série para audiovisual, escrito por Beto e Zelito, juntamente com o storyboard feito pelo Cacá, em um livro infantojuvenil.


"E o interessante é que, sete anos depois de começarmos a trabalhar nessa ideia, a história hoje ficou ainda mais atual e mais verdadeira, em razão dos acontecimentos mais recentes", disse Beto Seabra, em referência aos ataques que os povos indígenas sofreram durante o governo passado.


O livro Uiraçu: em busca das lendas perdidas tem a supervisão editorial de André Cerino, a consultoria técnica de Maíra Elluké, pesquisa e edição de Ana Lúcia de Medeiros Batista e revisão de Maria Amélia Elói.


A 7ª Feira Literária de Bonito deste ano terá como tema "Literatura & Natureza: uma história para contar", e acontecerá na Praça da Liberdade, com a presença de grandes nomes da literatura e da música brasileiras. Uiraçu será lançado no dia 8 de julho (sábado), às 17 horas, no espaço Lounge Fala Natureza.


Serviço:


Uiraçu: em busca das lendas perdidas (Brasília, 2023, editora Ninho da Palavra)

Livro de literatura infantojuvenil : 84 páginas, colorido.

Autores: Beto Seabra e Zelito Passos (texto) e Cacá Soares (ilustrações)

​Preço: 50 reais

Lançamento: dia 8 de julho (sábado), na 7ª FLIB, às 17 horas.

Haverá lançamentos do livro no Distrito Federal, nos meses de julho e agosto, em datas e locais a serem informados em breve.


Contatos com os autores: betoseabra2010@gmail.com – 61 99970-8574; zelitopassos@gmail.com – 61 99682-2159; cacadraw@gmail.com – 61 98124-1964.

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page